Política Ambiental
Introdução

Esta POLÍTICA DE GESTÃO AMBIENTAL tem como objetivo definir as diretrizes da Sistemática de Gestão de Meio Ambiente, aplicadas pela Kioto Ambiental, a serem efetuadas conforme os requisitos legais e éticos para preservação da VIDA e do Meio Ambiente. Estabelece as orientações e procedimentos concernentes às atividades da Empresa e estipula os deveres e as responsabilidades da Kioto, inclusive de suas sub-contratadas e clientes, com o objetivo de atender a legislação e proteger o meio ambiente de forma sustentável.

Referencias Cruzadas
  • Lei 12.305/2010 – Política Nacional de Resíduos Sólidos
  • RDC 306/2004 – Regulamento Técnico sobre resíduos de serviço de saúde
  • RDC 307/2002 – Gestão dos Resíduos da Construção Civil
  • Norma Técnica 42.60.01 – Sistema de Documentação Comlurb – Acondicionamento, Coleta e Destinação Final de Resíduos de Serviço de Saúde
  • DZ 1310-R7 – Sistema de Manifesto de Resíduos
  • NBR 10.004/2004 – Classificação de Resíduos Sólidos
  • NBR 7.500/2004 – Identificação para o transporte terrestre, manuseio, movimentação e armazenamento de resíduos
  • NBR 9191/2002 – Sacos Plásticos para acondicionamento de lixo – Requisitos e Métodos de Ensaio
  • NBR 13221/2003 – Transporte de resíduos terrestre
  • Resolução Conama 358/2005 – Dispõe sobre o tratamento e a disposição final dos resíduos dos serviços de saúde e dá outras providências
  • Resolução Conama 237/1997 – Dispõe sobre o licenciamento ambiental
  • Resolução Conama 313/2002 – Dispõe sobre o inventário nacional de resíduos sólidos
  • Resolução Conama 05/1993 – Dispõe sobre o gerenciamento de resíduos sólidos gerados nos portos, aeroportos, terminais ferroviários e rodoviários
  • Resolução Conama 404/2008 – Estabelece critérios e diretrizes para o licenciamento ambiental de aterro sanitário de pequeno porte
  • ANTT 420/2004 – Aprova e Regulamenta o Transporte Terrestre de Produtos Perigosos
  • Lei 3273/2001 – Dispõe sobre gestão do sistema de limpeza urbana no município do Rio de Janeiro
  • Norma Técnica 42-22-01 – Sistema de Manuseio do Lixo Domiciliar em Edificações
  • Norma Técnica 42-30-01 – Remoção de Lixo Domiciliar Extraordinário
  • NR 32 – Segurança e Saúde no Trabalho em serviços de saúde
  • NR 06 – Equipamento de Proteção Individual
  • Lei n° 9.605/1998 – Sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente.
Aplicação

Este documento tem aplicação co-ligada ao Plano de Gestão Compartilhada de Resíduos, sendo este desenvolvido pela empresa Kioto Ambiental, devendo envolver, obrigatoriamente, todos os entes que participam das etapas de processamento do lixo, o que inclui: gerador, transportador, unidade operacional de tratamento, receptor final. Fica a cargo da diretoria, coordenadores, equipes de campo e demais colaboradores repassar esta política aos clientes Kioto Ambiental, devendo restar esclarecido a sua abrangência e método de aplicação.

Objetivos desta política
  • Implantar procedimentos que visam à melhoria contínua do exercício da atividade de coleta, transporte e destinação final de lixo, sempre em conformidade com as normas e princípios ambientais.
  • Adotar ações preventivas e corretivas por meio de controles operacionais, reconhecendo a possibilidade de impactos ambientais gerados pelo desempenho da atividade de coleta e remoção de lixo.
  • Lidar de maneira transparente com os nossos clientes e colaboradores, informando e direcionando as responsabilidades pelas etapas decorrentes do processamento do lixo, cumprindo de maneira linear com o dever de informação.
  • Exercer a atividade de coleta de lixo com o máximo de eficiência e segurança, possuindo como interesse primordial a preservação da vida e do meio ambiente.
  • Conquistar a plena satisfação do nosso cliente por meio de um tratamento individualizado, possibilitando o conhecimento de suas necessidades e expectativas.
Conclusão

Atuar na gerencia e administração de etapas relacionadas ao processamento do lixo é exercer a crível responsabilidade de ser um guardião do meio ambiente. Demonstrar a filosofia desta política remete ao tratamento adequado das questões ambientais, respeitando de maneira absoluta os aspectos salutares a vida e ao meio ambiente, além de estar em compasso com os atuais aspectos de sustentabilidade ambiental e coorporativa.
Coordenar e integrar os procedimentos desta política e exercer a importante missão de alterar os hábitos da sociedade contemporânea, alertando que a responsabilidade do gerador do lixo não se extingue no ato da coleta, permanecendo esta até o momento da destinação final.
Exercer a nossa política ambiental assegura a manutenção de um processo sistêmico e de ordem continuada, resultando em melhorias práticas na nossa gestão.